Com preços “premium”, Toyota lança o simpático Etios, que não cativa em nada no quesito emoção

Nem deu muito tempo para a Hyundai curtir os seus “dias exclusivos” com o lançamento do HB20 e a Toyota já preparou um contra ataque de peso, com a chegada do Etios. De uma vez, a marca japonesa lança as carrocerias hatch e sedã, com duas opções de motor e 7 versões de acabamento. Como uma tradicional companhia japonesa, a Toyota cobra preços “premium” pela sua novidade – que poderiam ser bem melhores.

Por R$ 29.990 é possível comprar um Etios 1.3 hatch com airbag duplo, rodas de aço aro 14″, direção mecânica, porta-luvas ventilado e grade sem pintura. Pagando R$ 33.490, o Etios X 1.3 hatch tem os itens já citados além de freios ABS com EBD, rodas de aço aro 14″, direção elétrica, grade na cor da carroceria, aerofólio, desembaçador/limpador traseiro e ajuste de altura do volante (ar-condicionado é opcional).

A versão 1.3 XS do Etios, vendida por R$ 38.790, tem os equipamentos da S e ainda travas e vidros elétricos, sistema de som com rádio AM/FM, CD Player e entrada USB, maçanetas e retrovisores na cor da carroceria, ar-condicionado e conta-giros. A topo de linha, XLS, tem motor 1.5, os itens da XS e ainda rodas de liga aro 15″, chave com comando elétrico para abertura e fechamento das portas, alarme, faróis de neblina, abertura do porta-malas por comando elétrico, friso cromado na tampa traseira (de gosto bastante duvidoso), revestimento de tecido nas portas e cromado na grade dianteira. Seu preço é R$ 42.790

Na prática, a versão X deveria custar R$ 29.990, fazendo com que a XS valesse R$ 33.490 e a XLS fosse encontrada por R$ 38.790 – eliminando, de vez, a quase desnecessária versão de entrada. Assim o Etios hatch teria um custo-benefício MUITO melhor.

Mas ainda há uma esperança. Se a Toyota não aumentar os preços com o retorno do IPI, o Etios terá muito mais chance de sucesso.

O mesmo vale para o Etios Sedan. A versão X 1.5, que vem equipada com airbag duplo, freios ABS com EBD, rodas de aço aro 14″, direção elétrica, grade na cor da carroceria e desembaçador traseiro (ar-condicionado é opcional) deveria ter seu preço mantido eternamente em R$ 36.190.

Já a XS 1.5, que tem os itens da X além de travas e vidros elétricos, sistema de som com rádio AM/FM, CD Player e entrada USB, maçanetas e retrovisores na cor da carroceria e ar-condicionado, ao invés de custar os sugeridos R$ 41.490, deveria valer R$ 38.490, fazendo com que a 1.5 XLS, topo de linha, que agrega rodas de liga aro 15″, chave com comando elétrico para abertura e fechamento das portas, alarme, faróis de neblina, friso cromado na tampa traseira (também de gosto bastante duvidoso), revestimento de tecido nas portas e cromado na grade dianteira aos equipamentos da XS, custasse R$ 41.490, e não o valor pedido pela Toyota: R$ 44.690. Os preços também ficariam os mesmos, mesmo com a volta do IPI.

Diferente do HB20, o Etios não é vendido com motor 1.0. Conforme amplamente anunciado, o novo Toyota está disponível com motor 1.3 16V, que desenvolve 84 cv de potência a 5.600 rpm e 11,9 mkgf de torque a 3.100 rpm com gasolina e 90 cv e 12,8 mkgf com etanol, nas mesmas rotações; e 1.5 16V, que gera 92 cv de potência com gasolina e 96,5 cv com etanol, ambos os números alcançados a 3.600 rpm, e 13,9 mkgf de torque a 3.100 rpm com qualquer combustível.

É realmente curiosa a relação entre os dois motores. Será que o 1.3 é forte demais ou o 1.5 é fraco demais? No dia a dia, o 1.5 entrega um pouco mais de potência e de forma melhor, com giro bem mais baixo. Mas a maior diferença está no torque.

Minha expectativa era que o propulsor 1.5 tivesse, pelo menos, 105 cv de potência e 14,5 mkgf de torque. Mesmo assim, ele trabalha mais folgado do que o 1.3.

Mas a Toyota quis mesmo foi garantir boas médias de consumo. A promessa é bem otimista na cidade e mais realista na estrada. Vejam:

Toyota Etios hatch 1.3 – cidade: 8,5 (E) e 12,5 km/l (G) // Estrada: 9 (E) e 13 km/l (G)
Toyota Etios hatch 1.5 – cidade: 8,5 (E) e 12,4 km/l (G) // Estrada: 8,9 (E) e 13,4 km/l (G)
Toyota Etios Sedan 1.5 – cidade: 8,4 (E) e 11,9 km/l (G) // Estrada: 9,3 (E) e 14 km/l (G)

Visual, interior e a “beleza” do painel
Ao vivo, o Etios é bem melhor do que nas fotos. O hatch é até bonito, com linhas mais bem resolvidas e agradáveis, embora não passe nenhum ar de modernidade, como no HB20. O Etios sedã é menos feio do que eu imaginava, mas mantem a triste semelhança com o Logan, especialmente na traseira.

Por dentro, gostei muito do espaço para os ocupantes – especialmente do hatch por causa da cabeça atrás. Com os meus quase 2 metros de altura, coloquei o banco numa boa posição para eu dirigir e sentei logo atrás para medir o espaço traseiro. Tanto no hatch, quanto no sedã, meus joelhos não encostaram no banco dianteiro. Já a cabeça esbarra no teto no hatch e é ligeiramente forçada para baixo no sedã. Como eu disse antes, mesmo podendo ter um pouco mais de espaço lateral na traseira, para evitar que 3 adultos se empurrem pelos ombros, o espaço do Etios está aprovado.

Com 270 litros, o porta-malas do Etios hatch poderia ser um pouco maior, enquanto o do sedã tem ótimos 562 litros de espaço.

A falta de ajuste de profundidade do volante é um fato lamentável na hora de encontrar uma boa posição para dirigir. Realmente não entendo a ausência deste dispositivo num carro dito “moderno”. Mesmo assim, encontrei rapidamente uma posição de guiar, mas que me cansaria em viagens longas. Outro fato a se lamentar é o ajuste de altura da coluna de direção estar disponível apenas a partir da versão X – mais um motivo para manterem o Etios hatch de entrada.

Não vou resistir e, antes de encerrar este post, preciso fazer mais um comentário sobre a “beleza” do painel. Recebi muitos mais elogios e mensagens de apoio quando disse que ele era “ridículo”, usando o termo da minha namorada, uma vez que o meu foi “bizarro”.

De fato, o painel do Toyota Etios é… (podem escolher a palavra). Um detalhe especial sobre ele é que o conta-giros é um item de série apenas a partir da versão X do hatch! É realmente decepcionante ver a Toyota, um exemplo mundial na fabricação de automóveis (em incontáveis sentidos), fazer um carro com um painel como esse, ainda mais sem conta-giros. Só falta o para-choque perder a cor.

Hatch
Toyota Etios 1.3 – R$ 29.990 – airbag duplo, rodas de aço aro 14, direção mecânica, grade sem pintura e porta-luvas ventilado;
Toyota Etios 1.3 X – R$ 33.490 – airbag duplo, freios ABS com EBD, rodas de aço aro 14″, direção elétrica, grade na cor da carroceria, aerofólio, desembaçador/limpador traseiro e ajuste de altura do volante (ar-condicionado é opcional);
Toyota Etios 1.3 XS – R$ 38.790 – (itens da versão X +) travas e vidros elétricos, sistema de som com rádio AM/FM, CD Player e entrada USB, maçanetas, retrovisores na cor da carroceria, ar-condicionado e conta-giros;
Toyota Etios 1.5 XLS – R$ 42.790 – (itens da versão XS +) rodas de liga aro 15″, chave com comando elétrico para abertura e fechamento das portas, alarme, faróis de neblina, abertura do porta-malas por comando elétrico, friso cromado na tampa traseira, revestimento de tecido nas portas, cromado na grade dianteira.

Sedã
Toyota Etios 1.5 X – R$ 36.190 – airbag duplo, freios ABS com EBD, rodas de aço aro 14″, direção elétrica, grade na cor da carroceria, desembaçador traseiro (ar-condicionado é opcional).
Toyota Etios 1.5 XS – R$ 41.490 – (itens da versão X +) travas e vidros elétricos, som com CD e entrada USB, maçanetas e retrovisores na cor da carroceria, ar-condicionado.
Toyota Etios 1.5 XLS – R$ 44.690 – (itens da versão XS +) rodas de liga aro 15″, chave com comando elétrico para abertura e fechamento das portas, alarme, faróis de neblina, friso cromado na tampa traseira, revestimento de tecido nas portas, cromado na grade dianteira.

O Etios será comercializado em sete cores: branco, preto, cinza, azul e prata (sedã e hatchback), verde e vermelho (hatch). Ele chega às concessionárias no dia 28 de setembro e tem três anos de garantia.

Conclusão
O Etios é um carro simpático (hatch principalmente), que tem potencial para ter sucesso no Brasil. Mas, como de costume, a Toyota resolveu cobrar um preço “premium” pelo modelo, que fica devendo em equipamentos nas versões mais simples e, especialmente, num painel digno para o consumidor brasileiro. Ainda assim, ele conta com toda a confiabilidade e força da marca no país, características que a Hyundai ainda não tem para o seu HB20.

Mas o coreano contra-ataca com cinco anos de garantia e um visual bonito e moderno. Sem o “sexy appel” do concorrente, o Etios definitivamente não cativa o consumidor no quesito emoção (basta olhar este resultado), embora se esforce no quesito razão. Vamos ver o que acontece.

Fotos: Toyota/Divulgação

Comentários (10)

  1. que tristeza esse painel… se tivesse um painel de gente, com certeza estaria na minha lista de possíveis compras.

    amigos, como vocês acham que esse painel foi aprovado nas clinicas feitas pela toyota?

  2. Apesar de ser um Toyota não vai vender tanto assim,design de Logan,painel incrivelmente ridiculo e um aspecto geral que demonstra bastante fragilidade.
    Toyota aqui no BR, e´Corolla e Hilux.

    MQ

  3. Deus que me livre. A Toyota se superou nessa em… que carro horroroso (por dentro e por fora)! Bizarramente ainda é um plágio descarado do Logan.

  4. Carro monstro tipo o Renault Twingo, Q100, J2 – JAC, putz como designers ainda estudam e ganham bem para fazerem isto !?!?!? Tem muita gente q faria melhor e nem formadas são !!! NUnca terei um destes, comprei um Uno Sporting Branco e estou satisfeito !!!

  5. Carro monstro este Etios tipo Renault Twingo, jac J2, Renault Clio, Q100, Chery QQ, entre outros. Putz como designers espalhados no mundo fazem tanta besteira, muita gente q não tem formação faria coisa melhor, projetos bakanas e modernos. Nossa comprei o Novo Uno Sporting Branco, e só pegaria outro se fosse o HB20 ou o Gol Novo, estou muito satisfeito com minha escolha !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *