Hyundai lança o (caro) aventureiro urbano HB20X. Outro bonitinho, mas ordinário

Já fazia algum tempo desde a última vez em que vi um carro ser tão comentado como o Hyundai HB20. Mesmo sem me surpreender, ele é um carro muito bom, que está tendo ótima aceitação do público, que já travou um épico duelo com o Chevrolet Onix, que já recebeu aumento de preços (mais do que o esperado) com a volta parcial do IPI, e que já sofreu até com o roubo de motores! A novidade da vez agora é a versão “aventureira” do modelo, batizada de HB20X.

Conheci o veículo de perto e minha impressão a respeito do HB20 normal se repetiu: outro bonitinho, mas ordinário. Antes que reclamem novamente que usei uma palavra “mais forte” e inapropriada para me referir a uma carro, repito que o uso de ordinário está correto, pois o HB20X é um automóvel “1. Que está na ordem das coisas habituais; comum” e “2. Sem nada de notável ou de extraordinário”.

De cara, o que mais me impressionou no HB20X foi a sua tabela de preços. Vendido apenas com motor 1.6 16V, que desenvolve 122/128 cv de potência e 16/16,5 mkgf de torque, e com duas versões e opções de câmbio (o automático tem apena quatro marchas), o modelo custa (ainda sem o IPI cheio):

Hyundai HB20X Style (manual): R$ 48.755
Hyundai HB20X Style (automático): R$ 51.955
Hyundai HB20X Premium (manual): R$ 51.255
Hyundai HB20X Premium (automático): R$ 54.455

Compare com os preços do HB20 1.6:

Hyundai HB20 1.6 Comfort: R$ 38.930
Hyundai HB20 1.6 Comfort Plus: R$ 40.990
Hyundai HB20 1.6 Comfort Style: R$ 44.095
Hyundai HB20 1.6 Comfort Style Automático: R$ 47.295
Hyundai HB20 1.6 Premium Manual: R$ 46.595
Hyundai HB20 1.6 Premium Automático: R$ 49.795

Mesmo caro, a Hyundai tem planos de produzir (e vender) 10.000 unidades do modelo por ano.

A lista de equipamentos do HB20X Style é boa e traz de série direção hidráulica, ar-condicionado; travas, vidros e retrovisores elétricos; airbag duplo, freios ABS com EBD, computador de bordo, coluna de direção com regulagem de altura e profundidade, faróis de neblina, chave do tipo canivete, som com Bluetooth e entrada auxiliar e USB; rodas de liga leve de 15 polegadas, entre outros. A versão Premium tem ainda volante revestido em couro, sensor de estacionamento traseiro, acendimento automático dos faróis e vidros elétricos dianteiros com função um-toque. Estranhamente, o rádio oferecido de série no HB20X Premium não traz Bluetooth, oferecido apenas no sistema de som vendido como acessório – vai entender. A pintura metálica custa R$ 1.045, enquanto a pintura perolizada vale R$ 1.245.

Os principais concorrentes em proposta de veículo também não são baratos, mas custam menos do que o coreano, mantendo uma lista de equipamentos muito semelhante à do HB20X. O Volkswagen CrossFox 1.6 8V, carro historicamente mais caro do que deveria, parte de R$ 46.067 com câmbio manual e R$ R$ 48.797 com transmissão manual automatizada I-Motion. Já o Renault Sandero Stepway tem preço inicial sugerido de R$ 42.140 com câmbio manual (1.6 8V) e de R$ 45.950 com transmissão automática (1.6 16V). Ambos os concorrentes oferecem mais espaço interno do que o Hyundai.

Pelo valor que custa, as versões Premium do HB20X brigam em preço até com o Honda Fit Twist, outro “aventureiro” que passa longe da trilha.

“Kit padrão” visual
Externamente, o estilo aventureiro do HB20X vem com o “kit padrão de carros aventureiros no Brasil”: plástico nas molduras dos para-lamas e na parte inferior das portas e para-choques e rack no teto. A única mudança prática em relação ao HB20 normal está na elevação da suspensão, que ficou 4 cm mais alta – excelente para as esburacadas ruas e estradas brasileiras.

O interior também quase não mudou em relação ao HB20: os bancos possuem costuras duplas e as pedaleiras tem revestimento prata.

Resumindo
Eu gostei do visual do HB20 e achei que a versão X ficou até legal com os adereços e os centímetros extras. O compacto é capaz de enfrentar trilhas leves e as esburacadas ruas e estradas brasileiras com tranquilidade – o motor 1.6 ajuda para isso. Mas o modelo não inova, nem acrescenta nada de especial ao mercado – o que é realmente uma pena.

O que não gostei mesmo foi do preço. A Hyundai está confiando demais na ótima aceitação de seus modelos no país no momento. Mas, com esta política de preços, existe a concreta chance da marca enfrentar problemas nas vendas.

Fotos: Hyundai/Divulgação

Comentários (5)

  1. – Hyundai HB20X Premium (automático): R$ 54.455
    – Sonic hatch LTZ AT(seis marchas):R$ 54.900
    Aventureiro e/ou Premium, só os preços.

    Márcio Moreira

  2. Um típico hyundai. Caro e sem nada de mais. Atendimento ruim das concessionárias e enganação sobre as características do carro. Enfim, uma montadora que mente, engana seus clientes e ainda o tratam mal não deve ser levada a sério!

  3. Acho que a Hyundai vai quebrar a cara com essa política de preço aí. Carro popular por 55 mil, I30 por 75 mil…. ou eu ganho muito pouco ou o brasileiro é o povo mais rico do mundo.

    Como eu previ, sabia que o H20 viraria “premium”.

  4. Embora os preços de algumas versões do HB20 sejam comparáveis as do segmento premium, o acabamento dele é compatível, embora os itens nem tanto.
    Agora, ele virar premium com a política de preços da marca, não, pois visto o vão que há entre o HB20 e o i30, a marca se quiser pode trazer o Accent. Agora, vendo o preço do CrossFox, o HB20X não é caro, pois o interior do Fox é compatível com o do HB20 e ambos superior ao Gol G5 cujo Hyundai concorre nas versões de acesso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *