Conheça um pouco dos 15 anos de história da picape Fiat Strada

Fiat-Strada-Adventure-Working-Trekking-2014-picape-Cabine-Dupla-Estendida-Simples-Brasil

A Fiat Strada é um fenômeno de vendas graças à sua versatilidade (imaginem se o preço fosse melhor?). Sem dúvida, o modelo concorre com as picapes compactas, e, por que não, com automóveis e picapes médias, graças às variações de cabine e de motorização. Podendo ser usada no dia a dia para o trabalho, para a família, para o lazer, para aventura, ou para o transporte de cargas, a Strada completa 15 anos no mercado brasileiro – quase todos na liderança. Conheça um pouco da história do veículo.

Lançada em 1998, em complementação à família Palio, em três versões: Working 1.5, Trekking 1.6 8V e LX 1.6 16V, a picape Strada chegou para suceder a Fiorino (derivada do Uno – hoje Mille) apostando no estilo, robustez, confiabilidade e versatilidade. Segundo a Fiat, o modelo era “econômico para o trabalho e jovem e descontraído para o lazer”.

Em 1999, foi a vez do lançamento da Cabine Estendida, inédita no segmento, criando a carroceria mais bonita na minha opinião. O modelo foi um marco em termos de diferenciação, graças à maior praticidade de poder levar um espaço maior no interior do veículo, com a caçamba mantendo ainda bom volume e capacidade de carga.

Em 2000, a picape Strada se tornou líder de mercado pela primeira vez. Ainda neste ano, a Fiat fez a primeira reestilização na linha Palio, assinada por Giorgeto Giugiaro, e a renovação da Strada viria no ano seguinte, 2001. Um dos destaques dessa reestilização foi a apresentação da Strada Adventure, conceito muito bem-aceito pelo consumidor que seria largamente utilizado pelo mercado posteriormente.

Fiat-Strada-Working-2014-picape-Cabine-Dupla-Estendida-Simples-Brasil

Fiat Strada Working 2014

Em 2004 a picape sofreu a sua segunda reestilização, também assinada por Giugiaro. Recebeu novo interior, nova carroceria, novos conteúdos e um motor mais potente, o 1.8 8V Flex (Chevrolet).

Em 2008, novas alterações de design deram à Strada aspecto mais robusto, especialmente com a nova versão Adventure, que trazia como grande diferencial o bloqueio eletrônico do diferencial Locker, que melhorou um pouco a capacidade da picape de enfrentar situações de solo adversas. Até hoje, a Strada continua a ser a única picape da categoria a contar com esse tipo de equipamento (exclusividade ou pouca eficiência do sistema afastam os concorrentes?).

Em 2009 a Fiat inovou mais uma vez e lançou a primeira e única picape compacta com cabine dupla do Brasil, configuração que não é encontrada em nenhum outro modelo à disposição do mercado – pelo menos até 2014, quando chega a Saveiro com essa carroceria .

Em 2011, foi a vez do câmbio manual automatizado Dualogic fazer parte das opções para a Strada. Pouco tempo depois, a atualização “Plus” da transmissão foi adotada pelo modelo.

A quarta reestilização da Strada aconteceu em 2012, fazendo com que design, atributos e qualidades fossem alinhados com os demais modelos da família Fiat. Foi introduzida uma nova gama de versões que apresentavam o novo design, acabamento interno e diversos conteúdos, além de definir a Strada Working como modelo de entrada da marca no segmento.

E agora, em 2013, ela ganha um novo visual e inova outra vez com a terceira porta.

Comentários (4)

  1. dizem q a strada vai durar no maximo 3 anos com esse visual, depois disso vem a nova geracao “dessa vez de verdade” motores e plataforma sao ainda um misterio

    • É o que a Fiat pretende para o futuro. Seriam 3 picapes: a Strada atual, de entrada; uma Strada maior, intermediária; e a Toro, a maior das 3.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *