Honda Civic chega à linha 2015. Versão LXS 1.8 perde o tanquinho e a LXR melhora o visual onde não precisava

Honda-Civic-LXR-2015-Brasil-visual-rodas

Exatamente quatro horas depois que eu publiquei o post com as dicas para a marca japonesa manter o seu modelo na liderança do segmento de sedãs médios no Brasil, foi anunciada a chegada da linha 2015 do Honda Civic.

Fiquei com a sensação de que faltou alguma coisa, pois as novidades foram limitada e divididas. Digo isso porque a versão LXS 1.8 perdeu o tanquinho de partida a frio, enquanto a LXR 2.0 recebeu uma melhora visual exatamente onde não precisava: na dianteira. O acabamento interno também foi um pouco alterado, enquanto o Civic EXR nem deu as caras. Veja o que mudou e quais dicas a Honda me “ouviu”.

O Civic 2015 chega às concessionárias da Honda na segunda quinzena de junho disponível, inicialmente, somente nas versões LXS 1.8 e LXR 2.0. A EXR, também 2.0, será exibida no final do ano, na época do Salão do Automóvel de São Paulo, que acontece entre os dias 30 de outubro e 9 de novembro.

Segundo a marca, “as novidades fazem parte de uma estratégia que antecipa parte da nova linha do Civic – em especial o atual carro-chefe de vendas (LXR) – e aguça a expectativa para o lançamento da versão top de linha (EXR), que chega em breve ao mercado com um pacote de itens ainda mais atrativo”. Mas isso não me agradou.

Honda-Civic-LXR-2015-Brasil-visual

Dianteira do Civic LXR 2015 ficou ainda mais bonita

Deixar o Civic EXR para depois não foi legal, pois o modelo, que terá seu visual praticamente idêntico ao da versão do Civic LXR, dificilmente receberá o destaque que merece no Salão de São Paulo, especialmente porque ele dividirá a atenção com outras novidades, como o novo City e o SUV compacto Vezel (HR-V ou Urban).

Mudanças externas e internas

Na linha 2015, a Honda fez uma excelente alteração na dianteira do Civic, que ficou bem mais bonita, com grade renovada, barra cromada na tomada de ar inferior-central do para-choque e faróis de neblina com novo desenho, agora em formato circular e não mais elípticos como no modelo anterior (LXS).

Porém, a marca melhorou o visual onde não precisava, pois a frente já era bonita, deixando a traseira, ponto mais controverso do modelo, feia como antes. Quem sabe a Honda não irá adotar a mesma estratégia da Fiat, que mudou, num ano, a dianteira da Strada, deixando as alterações na traseira da picape para o ano seguinte.

Honda-Civic-LXR-2015-Brasil

Outro detalhe importante: a nova dianteira só está disponível para a versão LXR! A LXS continua com o design atual. Já vimos esse filme antes (Fiat Siena, por exemplo) e a situação não costuma terminar bem, especialmente para o consumidor (que escolher a LXS, no caso).

Além da dianteira, outra mudança estética valorizada pela marca para a versão LXR, e que também será de série na futura versão EXR 2015, é o novo conjunto de rodas de liga leve de aro 17″ polegadas, que tem acabamento diamantado e belo design. O resultado ficou mesmo legal, embora eu não goste nem um pouco de rodas desse diâmetro porque elas não são apropriadas para as ruas brasileiras – além dos pneus (205/50 R17) serem mais caros.

Por dentro, a alteração mais significativa ficou no painel: sua parte superior agora é preta, em um contraste com a parte inferior em cinza-claro. Além disso, o Civic 2015 recebeu nova pintura com acabamento metalizado na moldura do painel de instrumentos. A versão LXR tem ainda botões de comando no volante com aro cromado.

Honda-Civic-LXR-2015-Brasil-traseira

Traseira, infelizmente, não mudou

Adeus tanquinho para toda linha Civic

Se a versão LXS (a de entrada) do Civic ficou sem a nova (e bela) dianteira, mantendo a frente que agora é ultrapassada, pelo menos o seu motor 1.8 16V passou a incorporar o conceito FlexOne, com sistema que dispensa o subtanque para partida a frio.

Com ele, ao acionar o botão no controle da chave que destrava as portas, um conjunto de aquecedores entra em ação diretamente na linha de combustível tornando a temperatura, principalmente do etanol, ideal para compor uma mistura ar/combustível pronta para entrar em combustão imediata. O resultado, segundo a marca, é uma partida rápida e segura, mesmo em situação de baixa temperatura.

A motorização i-VTEC 1.8 16V SOHC desenvolve os mesmos 139 cv de potência e 17,5 kgfm de torque com gasolina e 140 cv e 17,7 mkgf com etanol. Além da opção de transmissão manual de seis velocidades, a versão LXS conta também com a transmissão automática de cinco marchas.

O Civic LXR conta com motor i-VTEC 2.0 16V SOHC que gera 150 cv e 19,3 mkgf com o combustível de origem fóssil e 155 cv e 19,5 kgfm com o derivado da cana-de-açúcar. Essa versão conta exclusivamente com a transmissão automática de cinco marchas que oferece a opção de trocas por borboletas atrás do volante.

A linha Civic 2015 possui três anos de garantia, sem limite de quilometragem, e está disponível nas seguintes cores: Branco Taffetá sólido, Preto Cristal perolizado, Prata Global metálico, Cinza Iridium metálico e as novas Azul Denim metálico (das fotos) e Cinza Barium metálico. As cores metálicas e perolizadas custam R$ 1.100.

Equipamentos de série e preços

O Honda Civic LXS 1.8 vem equipado, de série, com câmera de marcha à ré com indicação de distância, retrovisores elétricos na cor do veículo, alavanca interna de abertura do bocal de abastecimento e do porta-malas com fechadura; ar-condicionado automáico e digital; banco do motorista com regulagem de altura; bluetooth para ligações e reprodução de músicas com ajuste no volante; central de informações i-MID com tela de LCD de 5″ com controle no volante; chave tipo canivete com controle de abertura/fechamento das 5 portas e janelas; coluna de direção ajustável em altura e profundidade; controle de áudio no volante com teclas iluminadas; encosto do banco traseiro bipartido (60/40) e rebatível pelo porta-malas; função ECON com “Eco Assist” (indicador iluminado de controle de consumo de combustível); hodômetro digital com marcador de temperatura externa no i-MID; para-sóis com espelho de vaidade para o motorista e passageiro; porta-malas com forração interna na tampa; porta-revistas atrás do banco dianteiro do passageiro; sistema de áudio AM/FM com CD Player MP3/WMA com 4 alto-falantes; tomada 12V no console central; entradas auxiliar (P2), USB, para MP3 Players, pendrive e iPod/iPhone/iPad; vidros elétricos com função 1 toque para abertura/fechamento automático e sistema anti-esmagamento; volante revestido em couro; airbag frontal para motorista e passageiro; alarme sonoro antifurto incorporado na chave; apoio de cabeça e cinto de três pontos para todos os ocupantes; chave codificada “Immobilizer”; chave com controle remoto para abertura e fechamento total das portas e vidros e abertura do porta-malas; estrutura de deformação progressiva; freio a discos nas quatros rodas com ABS e EBD; brake light; sistema de fixação de cadeirinha de bebe na base do assento traseiro com ancoragem na parte superior para os dois lados; travamento automático das portas a partir de 15 Km/h; travas para crianças nas portas traseiras, entre outros.

Honda-Civic-LXR-2015-Brasil-interior-painel

Painel agora é preto na parte superior – vai esquentar ainda mais no sol

Além do itens da versão LXS, o Civic LXR 2015 vem equipado com barra cromada na tomada de ar inferior central; retrovisores com luzes indicadoras de direção; acendimento automático dos faróis baixos (sensor crepuscular), controle de velocidade de cruzeiro (Cruise Control) no volante com teclas iluminadas (não mais disponível para a versão LXS automática); para-sóis com espelho de vaidade para o motorista e passageiro com iluminação; porta-malas com forração interna na tampa (incluindo as hastes); porta-revistas atrás dos bancos dianteiros; bancos revestidos em couro; e faróis de neblina.

Preço (R$) – 2014 Preço (R$) – 2015
Honda Civic LXS 1.8 65.890 65.890
Honda Civic LXS 1.8 AT 68.890 68.890
Honda Civic LXR 2.0 AT 74.490 74.900
Honda Civic EXR 2.0 AT 83.990 ?

E será que a Honda seguiu as minhas dicas?

No post anterior, eu dei cinco dicas para a Honda manter o Civic 2015 na ponta do segmento de sedãs médios. Será que a marca me “ouviu” e seguiu algumas delas? Vamos ver:

1. Manter os preços atuais ou reduzí-los – SIM – Se a marca manteve os preços da versão LXS, a LXR subiu pouco, provavelmente por causa das novas, belas e desanimadoras rodas de 17″.
2. Aumentar a segurança – NÃO – Infelizmente, nenhuma mudança efetiva aconteceu para a linha Civic 2015 no quesito segurança até o momento. Vamos esperar pela versão EXR.
3. Câmbio automático com seis marchas ou CVT – NÃO – Nada de seis marchas! Continuamos com o bom e já ultrapassado câmbio automático com apenas cinco velocidades.
4. Aumentar a oferta de equipamentos para todas as versões – NÃO – Nenhuma mudança nesse aspecto, pois não considero que as rodas de aro 17″ sejam uma adição.
5. Fim do tanquinho para o motor 1.8 e melhorias de consumo para o Civic 2.0 – SIM e NÃO – Se, por um lado, o propulsor 1.8 ganhou a tecnologia FlexOne, que elimina o tanquinho de partida a frio, por outro, o motor 2.0 continua igual, sem nenhum tipo de melhoria no consumo de combustível.

Honda-Civic-LXR-2015-Brasil-sedan

Rodas de aro 17″ das versões LXR e EXR é bonita, mas ruim (e cara) para o Brasil

Com a nova dianteira da versão LXR (a mais vendida), com a manutenção dos preços antigos, com a evolução do motor 1.8 e com as mínimas alterações do interior, o Honda Civic 2015 continuará vendendo muito bem, mas não acho que será o suficiente para vencer o Toyota Corolla, que deverá assumir a ponta nos próximos três meses.

Além disso, para a categoria de sedãs médios, “esconder” a versão topo de linha pode custar caro (lembrando do Renault Mégane?), mesmo que ela seja pouco vendida (ela é o exemplo do que de melhor o carro oferece em todos os sentidos). Logo, sem o EXR, o Civic fica desfalcado na disputa contra o seu principal adversário. Quem sabe a versão mais refinado não apareça no final do ano com mais evoluções. Em relação à traseira, espero que ela mude (ficando assim) na linha 2016.

Comentários (37)

  1. Sem noção total essa Honda! Ela está se achando “a rainha da cocada preta”, só pode. Não é preciso dizer muito.

    Enquanto os concorrentes diretos do Civic nas versões intermediárias, muitas delas já entregam mais por bem menos do que a topo de linha da Honda, se comparar com o premiadíssimo Citroën C4 Lounge THP (topo de linha) e o já terceiro lugar no ranking dos sedãs médios Nissan Sentra (SV e SL – intermediário e topo de linha, respectivamente), que chegam a custar cerca de 10 a 15 mil a menos, é humilhação.

    Volto a dizer que hoje em dia quem garante os primeiros lugares de Corolla e Civic são os clientes fidelizados, pois se formos olhar por captação de novos clientes, essa turma tem optado pela concorrência.

    • Realmente tenho que concordar com amigo acima, ressaltando que o Sentra só ainda nao ameça os 2 primeiros colocados pelo fato de manter o mesmno motor, poderia ter aumentado a potencia e combina o cvt com simulação de marchas, dai concerteza seria minha escolha de compra, mas mesmo com as mudanças nao tao significativa do civic, ficaria com o novo civic pelo fato do sentra pecar no motos hoje em dia em relação os concorrentes, tenho um sentra 2012 na epoca andava muito mais que a concorrencia, hoje em dia com o mesmo motor anda menos e bebe muito.

  2. apesar de ser um carro mais caro acho o corolla um caro melhor q o civic, compraria um corolla de olhos fechados mas na versao intermediaria pq a GLI e simples dmais e a ALTIS e excelente mas muito cara, e preferivel comprar pelos mesmos 95mil um golf gti

  3. Gosto é muito relativo, eu por exemplo não gostei do corolla, mesmo totalmente novo, pra mim continua com ar de carro pra velho. Achei as rodas 17″ do Civic simplesmente maravilhosas, não gostava da frente do 2014 mas gosto da traseira, gostei da alteração na frente do 2015 e embora também ache que a traseira deveria ter ficado igual o americano, prefiro a traseira do nacional. Dizer que não vai vender é puro achismo, acabei de voltar de 2 concessionárias, os carros de test drive não paravam nas lojas, todos os carros a pronta entrega estavam vendidos e vários que serão fabricados ainda este mês, inclusive um deles será meu. Fiz test drive num Lancer com cambio Cvt e achei o carro totalmente morto, fit a mesma coisa. Nunca tive carros da honda e nem toyota, ou seja, sou cliente novo.

    • Alessandro,você como disse é cliente novo e eu parto de um 2010 LXL para esse 2015.Acredite,fiz test drive em todos carros que possa imaginar,na mesma faixa dos médios,estava quase fechando com o Corola quando fui ver esse.Coração,emoção falou mais alto,era como trair minha esposa com uma mais feia….não tive duvidas,comprei um azul,esperando chegar…..

  4. Será que a Honda irá igualar a traseira do Civic EXR com a do Civic americano? Talvez será esse o motivo para não mostrarem o EXR.

    • Oi Valerio. Acho pouco provável, pois, se fizesse isso, a Honda teria três designs diferentes para a linha Civic no Brasil: LXS com o visual “antigo”; LXR com a nova dianteira e a traseira antiga; e EXR com dianteira e traseira novas. Um abraço!

    • Torço por isso tb amigos, aqueles defletores ao lado da lanterna traseira da versão brasileira são ridículos, se ficar igual ao americano, em 2015 comprarei um.

  5. O Civic na versão LXS, com certeza que o valor dele ultrapassara a casa dos R$ 70.000,00 pois sou portador de deficiência física e entrei em contato com 5 css do país, principalmente de onde moro (Recife) e fui informado que não temos mais acesso a linha Civic 2015 (nosso teto para isenção é de R$ 70.000,00). nem o de entrada (não fui informado sobre o novo valor). Só que a partir de agora só esta disponível o Novo Honda Fit 2015.
    Obs. Segundo eles 90% de chance também de ficar de fora o Novo City 2015.
    Eis aqui meu repudio e descontentamento do a Honda. Grato.

    • COMO A HONDA TEVE CORAGEM DE APRESENTAR MUDANÇAS TÃO INSIGUINIFICANTES NO CIVIC, CARRO ESTE QUE CONCORRE COMO POR EXEMPLO COM O COROLLA; CADE A CENTRAL MULTI MIDIA, E UM CUMULO PAGAR R$ 76000,00 REAIS EM UM CARRO E TER QUE COLOCAR SUPORTE NO VIDRO PARA COLOCAR GPS, CADE AS MUDANÇAS NA TRASEIRA DO VEICULO.
      PELO VALOR QUE O MESMO SERÁ VENDIDO ACHO EU QUE PERDERÁ MUITAS VENDAS PARA A CONCORRENCIA.

    • Com o IPI mantido reduzido até o fim do ano ainda consegui compra em Minas Gerais o honda civic a versão LXS automático, porém lembro que é só até o fim do ano prazo que terá nova definição sobre o assunto pelo Guido Mantega. Espero que o congresso reveja o valor e melhor seria se acompanhasse algum índice.

  6. Eu comprei um LXR 2015 Preto o carro me agradou apesar das poucas mudanças, pelo menos a central multimidia deveria estar contida nesta versão, troquei o meu LXR 2014 com 10.000 Km. este é o meu terceiro Honda Civic o carro é muito bom… vou aguardar o EXR.

    Abraços

    • Lá fora todos acima de 70.000,00 tem tudo e mais um pouco.Infelizmente no Brasil os carros chegam depenados e com preços absurdos devido a carga de impostos,se nós Brasileiros não comprássemos nenhum carro durante 30 dias sem entrar se quer nas concessionárias, talvez as montadoras e o nosso Governo enxergassem o potencial do nosso consumo e nos valorizasse mais.

  7. Boa noite !!!

    Só pra expressar meu descontentamento extremo !!

    Comprei um LXS 2015 Cinza Barium, lindo carro mas a HONDA CONSEGUIU PIORAR O CARRO DE UM ANO PRO OUTRO SEM O PILOTO AUTOMÁTICO !!!

    RIDÍCULO !!! HONDA CAIU SERIAMENTE NO MEU CONCEITO !!!

  8. Boa noite tenho lxl automático 2013 a felicidade no nível 100% e será relíquia já que foi a última versão com bancos de couro, piloto, padle shift e até tweter que só vem no TOP e uso para viagens com a família com médias de 14,4 km\l (gasolina) e ainda com apenas 14 mil km, e 15 cv não me fazem falta. status não ligo e prazer tenho sempre que estou no civic, é meu terceiro e estou satisfeito e criticas tenho muitas mas não do carro e nem das concessionárias. Fui boa sorte a todos.

  9. E os carros e TUDO são todos caros aqui graças as pessoas que votam nestes políticos que nem tocam e não estão nem aí no assunto das cargas tributárias.

    • Gosto dos carros da Honda, são bonitos, tem qualidade, nome, mas é lamentável como os japoneses estão ficando pra trás no quesito segurança e acabamento. Hoje em dia tem muita opção boa de sedan medio oferencendo mais por menos. E como são lideres de mercado, barganhar por desconto é quase impossivel. Pagar R$ 78.000 num carro sem ESP, sem multim e apenas dois airbags é f***. Vou olhar com carinho o Jetta TSI, BMW, Audi estes estão até com taxa Zero e querendo vender muito e sendo bem superiores.

      • esses carros são muito caros e não oferece um atendimento pós-venda adequado,tenho um civic 13/14,ja levei duas vezes pra consertar e eles simplesmente não consequem arrumar,uma vergonha.se arrependimento matasse eu teria morrido.esse pessoal da honda devia e tomar vergonha na cara e consertar os carros.

  10. Olá, tive um civic exs 1.8 modelo 2008, que na época era top de linha, troquei por um cruze sport6 1.8 lt aut. e passei 3 anos com o veículo. Gostei bastante do cruze por ter itens que em outros carros só se encontra no top de linha, os pontos negativos são o consumo, alto, e o câmbio ultrapassado. Peguei um civic 2015 LXR aut. há um dia e adorei o veículo, pensava que esse botão econ não passava de uma peça de marketing, mas voltando com o carro em uma viagem de 250 km, notei a grande diferença, com uma velocidade entre 90 – 110km/h com econ ligado, consegui fazer 18,4km/l, uma coisa inimaginável em meu civic 2008 e no cruze, meu último carro, subindo a velocidade para 135km/h consegui manter em 14,0km/L e com 142km/h fiz 13,3km/h, com controle de cruzeiro ligado. Até o momento estou adorando ter voltado para a marca japonesa.

  11. Uma coisa simples e que muitos não ligam, mas eu sim. Um carro de quase 70 mil não ter um par de tweeter é uma falta de vergonha, até o Palio tem.

  12. tive um honda LXL 2012 carro que correspondeu a todas as minhas expectativas e principalmente econômico essa função ECO é tudo.
    to trocando pelo 2016 .Abco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *