Limites do consumidor brasileiro serão testados com o novo Honda WR-V

Novo Honda WR-V

Novo Honda WR-V será lançado no Brasil em 2017

O tão esperado momento finalmente chegou, mas não como a maioria das pessoas esperava. O mais intrigante é que, literalmente, os limites do consumidor brasileiro serão testados com o novo Honda WR-V. Será que o conjunto mecânico e a praticidade serão páreos para (provavelmente) um preço alto e para uma traseira com visual tão polêmico?

A Honda apresentou mundialmente o utilitário-esportivo compacto WR-V durante a 29ª edição do Salão Internacional do Automóvel de São Paulo. Baseado no Fit, o veículo inédito é o novo integrante da família de SUVs da marca, que também inclui os modelos HR-V e CR-V.

Lateral do Honda WR-V

Lateral do WR-V é quase a cópia do Fit

O WR-V foi desenvolvido pelo time de Pesquisa e Desenvolvimento da Honda Automóveis do Brasil, baseado no DNA global da marca, que busca, em todos os seus veículos, colocar o ser humano no centro de seu desenvolvimento, com excelência em qualidade.

Curiosamente, segundo a marca, o WR-V também traz como essência de seu desenvolvimento a consideração de demandas regionais, baseadas em pesquisas com consumidores que gostam de aproveitar um estilo de vida ativo.

Traseira do Honda WR-V

Traseira do Honda WR-V assusta

Traseira medonha

O resultado dessas pesquisas foi um SUV com design externo polêmico. A dianteira ficou até legal, traz traços mais agressivos, que valorizam as linhas de um SUV, com com faróis com luzes de uso diurno (DLR) em LED.

O desenho hexagonal – uma assinatura de design do WR-V – é replicado em vários pontos do modelo, como na grade inferior frontal, nas rodas, nas molduras dos para-lamas e em outros pontos do veículo.

Detalhe da traseira do Honda WR-V

Ousadia ou falta de inspiração? Traseira é o ponto baixo do WR-V

O design traseiro, por outro lado, é um dos mais feios que vi no século XXI. O prolongamento da lanterna na tampa do porta-malas ficou muito estranho, assim como a barra cromada curta, que não acrescenta em quase nada – tudo numa tampa bem vertical.

Fica a dúvida se as pesquisas com potenciais clientes realmente foi feita, pois a parte de trás do WR-V é uma grande decepção. Mas essa não foi a primeira vez em que a Honda erra um design da traseira de seus carros.

Visual da traseira do Honda WR-V

Traseira do Honda WR-V testa os limites do gosto do consumidor brasileiro

Promessa de qualidade, versatilidade e eficiência

O WR-V será comercializado no Brasil no primeiro semestre de 2017 e, no futuro, também em outros países da América do Sul.

Por aqui, o modelo terá como argumento de venda a boa e velha qualidade Honda; a versatilidade interna oriunda do Fit e a eficiência já conhecida do motor 1.5 16V associado ao câmbio automático CVT. Quem sabe não temos novidades em termos de motorização até o ano que vem?

Lateral do Honda WR-V lembra o Fit

Esse é o melhor ângulo do Honda WR-V

Resumo da obra

Mas será que todos esses argumentos serão páreo para a traseira medonha e para um provável preço alto? Antes de responder, é de se esperar que o preço do WR-V fica na faixa que varia entre R$ 75.000 e R$ 95.000.

Acho que só o tempo irá dizer se o WR-V dará certo. Mas uma coisa é certa: o limite do gosto do brasileiro por carros será, mais uma vez, testado com o novo SUV da Honda.

Design do Honda WR-V

Dianteira do WR-V mistura Fit e HR-V

A Toyota demorou, mas conseguiu emplacar o Etios depois de alguns anos, mas corrigindo muitas coisas do modelo, com diversas atualizações, mesmo com muitos questionamentos sobre o design do veículo (especialmente o sedã).

Mas o que significa o nome WR-V? A Honda explica: Winsome Runabout Vehicle. “Winsome” significa alegre, agradável e atraente em inglês. “Nomeamos o WR-V desta forma pois acreditamos que seu design e sua usabilidade podem iluminar e expandir as atividades diárias de nossos consumidores”.

Definitivamente a Honda acredita que o design fará uma grande diferença para o WR-V. Eu, não.

Comentários (5)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *