Duelo 2018: Nissan Kicks SV CVT X Jeep Renegade Sport automático

Comparativo, teste e duelo entre o Nissan Kicks e o Jeep Renegade 2018

Comparativo: Nissan Kicks SV x Jeep Renegade Sport

O Jeep Renegade é um sucesso de vendas e um dos SUVs mais procurados do Brasil. O Nissan Kicks vem dando o que falar desde o seu lançamento e conquista cada vez mais o público, especialmente depois de virar nacional.

Aqui no De 0 a 100, eles se enfrentam, já como linha 2018, nas suas versões mais interessantes, com pacotes de conteúdo atraentes e com câmbio automático – sempre abaixo do teto estabelecido de R$ 90.000: Sport 1.8 AT para o “americano” e SV 1.6 CVT para o “japonês”. Quem será que leva a melhor?

Preços e equipamentos

Nissan Kicks SV 2018 CVT

Nissan Kicks SV 2018 automático do tipo CVT

Nissan Kicks

O Nissan Kicks tem como um de seus mais fortes argumentos de venda o custo/benefício. Sua versão de entrada, S 1.6 com câmbio manual, parte de R$ 70.500 já equipada com acabamento de tecido nos bancos e nos detalhes das portas, airbag duplo frontal, ar-condicionado, bancos dianteiros com tecnologia Zero Gravity, direção elétrica; controle do computador de bordo/áudio/telefone no volante; cinto de três pontos e apoios de cabeça para todos; fixadores traseiros para cadeiras de crianças (ISOFIX); freios ABS com EBD e assistência de frenagem (BA); rádio com entrada auxiliar para MP3 Player, conector USB e Bluetooth; rodas de aço 16″ e pneus 205/60 R16; travamento central automático das portas e do porta-malas com o veículo em movimento; vidros dianteiros e traseiros elétricos com sistema “one touch down” somente para o motorista, entre outros.

Por R$ 79.200, você leva o Kicks S 1.6 com câmbio automático do tipo CVT, que acrescenta controles de tração e estabilidade (VDC), rodas de liga leve 16″ e pneus 205/60 R16 e assistente de partida em rampa (HSA).

Painel do Nissan Kicks SV 2018 automático CVT

Painel do Nissan Kicks SV 2018 CVT tem boa leitura

Finalmente chegamos na versão que interessa aqui nesse post, a SV 1.6 CVT, a mais atraente do modelo. Com preços sugerido de R$ 85.600, ela vem com os itens além de câmera traseira com imagem integrada ao display do rádio; chave inteligente presencial (I-Key); faróis de neblina; para-choques frontais e traseiros na cor do veículo; retrovisores externos com regulagem elétrica e indicador de direção de LED; rodas de liga leve 17″ e pneus 205/55 R17; sensor de estacionamento; sistema de navegação integrado ao painel com Nissan Connect; sistema eletrônico de ignição (botão Push Start) e abertura das portas sem o uso da chave e tela touchscreen colorida de 7″ integrada ao rádio.

Nem pense duas vezes e pague os R$ 3.000 pedidos pela Nissan para adicionar o Pack Plus, adicionando ao seu Kicks SV 1.6 CVT revestimento dos bancos e detalhes das portas em couro e airbags laterais e do tipo cortina (totalizando seis). O preço final é de R$ 88.600 (pintura metálica custa R$ 1.350 em qualquer versão).

Jeep Renegade Sport 2018 automático

Jeep Renegade Sport 2018 automático de seis marchas

Jeep Renegade

Na linha 2018, o Renegade finalmente ganhou um “sobrenome” para a sua versão de entrada. Antes batizada apenas de 1.8, ela agora se chama Custom e está disponível com câmbio manual para o público geral e automático para o público PCD.

Por R$ 74.490, o Renegade Custom 1.8 manual 2018 vem equipado, de série, com ajuste de altura e profundidade do volante; apoia-braço com porta-objetos; ar-condicionado; banco do motorista com regulagem de altura; banco traseiro bipartido 60/40 e rebatível; computador de bordo; airbag duplo frontal, freio a disco nas quatro 4 rodas com ABS e EBD; controles de tração e estabilidade (ESC); freio de estacionamento eletrônico; assistente de partida em rampa (HSA); direção elétrica; Isofix – pontos de fixação para assentos infantis (2 traseiros); piloto automático; retrovisores elétricos, travas e vidros elétricos (nas 4 portas), Stop&Start; tomada 12V; sistema de monitoramento indireto dos pneus (iTPMS), cinto de três pontos e apoios de cabeça para todos; entre outros.

Painel do Jeep Renegade Sport 2018 automático

Acabamento é destaque no Jeep Renegade Sport 2018 automático

O Jeep Renegade Sport 1.8, não importando a opção de câmbio – manual de cinco marchas (R$ 82.990) ou automático de seis velocidades (R$ 89.990), acrescenta, alarme; banco do passageiro rebatível com porta-objeto sob o assento; comandos do sistema de áudio e Bluetooth no volante; faróis de neblina; rack do teto; sensor de estacionamento traseiro; sistema de áudio Uconnect com 6 alto-falantes e entrada USB; e rodas em liga aro 17″ e pneus 215/60.

Por mais R$ 3.250 você leva o Kit segurança, composto por airbags laterais, de cortina e de joelhos para o motorista. Pagando R$ 3.505, é possível levar o Pack Multimídia, que vem com sistema de rádio com tela 5″ touchscreen, Bluetooth, USB e Sistema de reconhecimento de voz com Sistema de Navegação GPS; câmera de ré; volante com acabamento em couro e com tecla para comando do sistema de reconhecimento de voz. A pintura metálica custa R$ 1.421.

R$ 90.000: Kicks SV 1.6 CVT Pack Plus X Jeep Renegade Sport 1.8 AT

Como o teto aqui é R$ 90.000, o Kicks SV 1.6 CVT pode ser equipado com o Pack Plus (mais segurança), enquanto o Renegade Sport 1.8 AT se mantém sem nenhum opcional (feito isso, o preço supera o valor de corte desse post).

Diferenciais Renegade – R$ 89.990

O Jeep se destaca por ter piloto automático (absurdo não ter no concorrente), freio a disco nas quatro rodas (adversário tem tambor na traseira), sistema Star&Stop, freio de estacionamento (de mão) eletrônico e sistema de monitoramento indireto dos pneus (iTPMS).

Diferenciais Kicks – R$ 88.600

O Nissan contra-ataca com bancos dianteiros com tecnologia Zero Gravity, câmera traseira com imagem integrada ao display do rádio; chave inteligente presencial (I-Key); sistema de navegação integrado ao painel com Nissan Connect; sistema eletrônico de ignição (botão Push Start), abertura das portas sem o uso da chave, além de airbags laterais e do tipo cortina.

Renegade X Kicks

Ou seja, cada um tem diferenciais interessantes e a disputa é mesmo acirrada, mas o Kicks leva a melhor aqui por ser mais barato e por oferecer seis airbags (e bancos em couro) por menos de R$ 90.000, fato que não foi possível ao Renegade.

Resultado: Nissan Kicks 1 x 0 Jeep Renegade

Aproveite para assistir: Nissan Kicks X Honda HR-V

Desempenho

As propostas de motorização dos dois carros são semelhantes, apostando em quatro cilindros e 16 válvulas. Enquanto a Jeep adota o velho conhecido motor 1.8 16V E.TorQ, na sua versão mais atualizada, EVO, a Nissan aposta no também popular 1.6 16V, disponível para todos os carros da marca fabricados no Brasil.

O Renegade 1.8 desenvolve 135 cv de potência e 18,76 mkgf de torque com gasolina e 139 cv e 19,27 mkgf com etanol, enquanto o Kicks 1.6 tem 114 cv e 15,5 mkgf com qualquer um dos dois combustíveis.

Diferença prática

Mas aqui começa a diferença. Você pode pensar: “o Renegade deve andar muito mais com motor maior e mais potente, além de beber menos por sobrar potência e por ter sistema Start&Stop” (que desliga temporariamente o motor em paradas de semáforo, por exemplo, religando automaticamente depois).

Motor 1.8 E.TorQ flex do Jeep Renegade Limited

Mesmo com 135/139 cv, motor 1.8 16V E.TorQ EVO sofre no pesado Jeep Renegade

Renegade: esforço contínuo

Mas não é isso que acontece. Com seus obesos 1.393 kg de peso, o modelo da Jeep paga o preço de ter uma carroceria firme, bem construída, segura e extremamente pesada. Com isso, o motor 1.8 E.TorQ não dá conta do recado.

Na cidade, o Renegade vai até bem, sem comprometer o desempenho, mas o consumo, mesmo com o Star&Stop, poderia ser melhor. Na estrada, o SUV fabricado em Pernambuco parece estar 100% do tempo fazendo um esforço acima da média e contínuo (tipo quando você leva mais quatro pessoas e bagagem no máximo), sacrificando o desempenho e, claro, o consumo.

Renegade: divertido

O câmbio automático de seis marchas até tenta ajudar, mas seu casamento com o propulsor 1.8 16V é prejudicado pelos quilos extras do modelo, acabando com a harmonia do conjunto.

Pelo menos o Renegade é muito divertido de guiar. Com seu estilo “Unão” e posição mais alta de dirigir, ele é parrudo e enfrenta qualquer desafio na cidade. Na histórica Ouro Preto (MG), o Jeep não se importou com as pedras, ruas antigas e subidas íngremes. Mesmo sem tração 4×4, todos as adversidades foram superadas.

Motor 1.6 16V do Nissan Kicks SV 2018 automático CVT

Motor 1.6 16V do Nissan Kicks SV CVT parece que não vai dar conta do recado. Mas só parece, pois ele faz um bom trabalho

Kicks: valente, mas sem gana

Já o Kicks parece fraco com 114 cv. Mas seu baixo peso, 1.132 kg, faz toda a diferença, ainda mais com uma transmissão automática do tipo CVT, que consegue explorar bem o motor 1.6 16V.

Não espere um comportamento esportivo, nem que o carro te entregará gana para acelerar; mas saiba que o SUV fabricado em Resende (RJ) é valente e tem um desempenho compatível com o que se espera dele.

E muito importante: faz isso sem sacrificar o consumo, não importando se você está no perímetro urbano ou em rodovias. Pena que o tanque de combustível, com 41 litros, seja tão pequeno.

Jeep Renegade Sport 1.8 16V E.TorQ EVO automático (AT6)

  • Potência: 135/139 cv (g/e) a 5.750 rpm
  • Torque: 18,76/19,27 mkgf (g/e) a 3.750 rpm
  • Comprimento: 4,232 m
  • Largura: 1,798 m
  • Altura: 1,666 m
  • Entre-eixos: 2,570 m
  • Porta-malas: 260 litros
  • Tanque: 60 litros
  • Peso: 1.393 kg
  • Consumo: cidade – 6,5 km/l (etanol) e 9,5 km/l (gasolina) / estrada – 7,6 km/l (etanol) e 10,9 km/l (gasolina) – Inmetro

Nissan Kicks SV 1.6 16V CVT

  • Potência: 114 cv (g/e) a 5.600 rpm
  • Torque: 15,5 mkgf (g/e) a 4.000 rpm
  • Comprimento: 4,295 m
  • Largura: 1,760 m
  • Altura: 1,560 m
  • Entre-eixos: 2,620 m
  • Porta-malas: 432 litros
  • Tanque: 41 litros
  • Peso: 1.132 kg
  • Consumo: cidade – 8,1 km/l (etanol) e 11,4 km/l (gasolina) / estrada – 9,6 km/l (etanol) e 13,4 km/l (gasolina) – Inmetro

Resultado: Nissan Kicks 2 x 0 Jeep Renegade

Espaço, acabamento e conforto

Renegade: exemplar, descontável e pequeno

O Renegade entrega um ótimo acabamento, realmente um dos seus diferenciais internos – um exemplo a ser seguido. Mas para por aí.

Banco traseiro do Jeep Renegade Sport 2018 automático

Espaço do Jeep Renegade é bem limitado. Posição do encosto traseiro causa desconforto

Com 2,570 m de entre-eixos, seu espaço interno não é dos melhores. Por mais que o modelo tenha ajustes de profundidade da coluna de direção e de altura do volante e do banco do motorista, sua posição de dirigir é sacrificada pela ergonomia do próprio assento.

Depois de rodar quase 200 km com o Renegade entre Sete Lagoas (MG) e Ouro Preto (MG), cheguei ao destino com cãibras nas pernas e fortes dores lombares.

Confesso que achei que eu estivesse exagerando sobre essa questão do desconforto do banco. Para não ser injusto, pedi para mais três pessoas com estaturas diferentes (1,64 m, 1,73 m e 1,86 m) analisassem o banco do Renegade. Ouvi a mesma resposta: não achei confortável.

Porta-malas do Jeep Renegade

Com 260 litros, porta-malas do Jeep Renegade é minúsculo – menor do que o do Fiat Uno

Quem foi atrás nesse deslocamento em Minas Gerais também reclamou o tempo inteiro da falta de espaço para as penas e dos encostos muito inclinados para frente, “extremamente desconfortáveis em longas viagens”.

E não podemos nos esquecer do porta-malas do Jeep, totalmente incoerente com a categoria: apenas 260 litros, capacidade inferior, por exemplo, ao do Fiat Uno (280/290 l).

Kicks: mais espaço

Banco traseiro do Nissan Kicks SV 2018 automático CVT

Espaço interno do Nissan Kicks SV é muito superior ao do concorrente aqui do post

Por outro lado, o Kicks vai bem em todos os pontos dessa categoria de análise. Seu acabamento é bom, assim como o seu espaço interno, que é totalmente condizente com a categoria, sendo muito semelhante ao do Honda HR-V, superando o Renegade e o Ford EcoSport, mas perdendo para os Renault Duster e Captur.

O banco do motorista também é muito mais confortável do que o do Renegade. Em viagens mais longas, a tecnologia Zero Gravity fez a diferença – o design do banco ajuda a maximizar o fluxo sanguíneo e a manter os níveis de energia durante a condução. Faltou apenas foi um apoio de braço central para os bancos dianteiros e piloto automático, para facilitar a condução.

Nissan-Kicks-2017-Olimpiadas-Rio-de-Janeiro

Com 432 litros, porta-malas do Nissan Kicks tem ótima capacidade

Com 432 litros de capacidade, seu porta-malas também é ótimo – um dos melhores da categoria.

Resultado: Nissan Kicks 3 x 0 Jeep Renegade

Visual

Como sempre digo, esse é um quesito subjetivo e que não vale nota. O Nissan tem visual mais moderno e atual do que o Jeep. Mas seu design cheio de quinas não agrada todo mundo.

Já o Renegade abusa das linhas mais quadradas e parrudas, transmitindo robustez por onde passa. Seu estilo também é atual e, para muita gente, parece um “Uno anabolizado” – o famoso “Unão”, como comentei antes.

Jeep-Renegade-Sport-2016-pcd

Visual parrudo do Jeep Renegade agrada

Gostos à parte, os dois me agradam.

Resumo da obra

Não esperava que o Kicks fosse ter uma vitória tão folgada. Mas o resultado também não me surpreende. O Nissan conseguiu equilibrar nos pontos em que o Jeep seria superior (exemplo: acabamento) e deu uma surra no Renegade exatamente nos pontos em que ele não vai bem: espaço interno, porta-malas, desempenho e consumo.

Não me entendam mal: o Renegade é um ótimo SUV e, se não fosse, não seria tão popular nas ruas. Sua linha 2017 trouxe uma tentativa de melhora no desempenho e uma melhora no consumo – sinal de que a Jeep está mesmo ligada nos feedbacks dos consumidores.

Nissan Kicks SV 2018 automático

De forma surpreendentemente fácil, Nissan Kicks SV bate do Jeep Renegade Sport

Seu jeito parrudo, visual robusto e boa lista de equipamentos de série também agradam, embora seu preço pudesse ser bem mais atraente, como no passado.

Mas o resultado aqui é simples: Nissan Kicks SV é superior ao Renegade Sport.

ACOMPANHE O DE 0 A 100 TAMBÉM PELO:

Teste especial do Nissan Kicks feito por uma menina de 5 anos:

Comentários (5)

    • O Renegade é um carro muito bom, por isso vende muito. Além disso, veio acompanhado de uma grande e eficiente estratégia de marketing. Mas, nos critérios do post, o Kicks é um produto superior. Logos farei mais comparativos envolvendo os dois modelos. Um abraço!

  1. Este comparativo foi fácil. Este Renegade é muito bom como segundo carro para quem tem dinheiro. Perde para quase todos num comparativo sério. Entretanto, se eu tivesse dinheiro, eu teria um. É FATO!V

  2. Só uma pergunta básica, como foi o kicks no crash test? Item fundamental na compra de um carro. O Renegade até onde sei recebeu nota máxima.

    • Bem observado! O Renegade ganhou conquistou cinco estrelas tanto na nota de proteção a adultos quanto crianças. Isso tem peso positivo (segurança) e, por incrível que pareça, negativo (peso excessivo sacrifica desempenho e consumo). Kicks ainda não foi analisado pela Latin NCap (que testou o Renegade).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *