Toyota e Suzuki podem se fundir? Toyota pode comprar a Suzuki?

Suzuki e ToyotaCalma! Muito foi dito nos últimos dois dias sobre essas possibilidades do título. Tudo porque Toyota e Suzuki anunciaram, no último dia 28, “um acordo de aliança de capital para estabelecer e promover uma parceria de longo prazo e fomentar a colaboração em novos segmentos, incluindo o de direção autônoma”.

Ficou definido que a Toyota pagará cerca de 96 bilhões de ienes (aproximadamente US$ 908 milhões) por 4,94% de participação na Suzuki (24.000.000 ações ordinárias). Da mesma forma, a Suzuki irá investir 48 bilhões de ienes (cerca de US$ 454 milhões) por 0,2% dos papéis da Toyota.

Essas aquisições de ações serão implementadas após as empresas obterem as aprovações das autoridades estrangeiras de concorrência.

E na prática?

Falando de carros, na prática, é provável que a Toyota tenha a sua versão do Vitara e, do outro lado, a Suzuki tenha o seu RAV4. Seria bem curioso ver isso.

Mas é uma fusão? Ou a Toyota vai comprar a Suzuki?

Como a Toyota controla a Daihatsu e tem participações na Subaru, Mazda e até na Yamaha, é de se acreditar que, cada vez mais, ela “cresça para cima” da Suzuki. Saberemos mais sobre isso num futuro de médio prazo.

Propósito da Aliança

Oficialmente, Toyota e Suzuki começaram a conversar sobre a parceria comercial em outubro de 2016 e, desde então, continuaram incluindo detalhes específicos.

Em março deste ano, as montadoras anunciaram que começariam a fazer considerações específicas para se dedicarem ao desenvolvimento de produtos e à colaboração na produção, além de promover suprimento mútuo de produtos, unindo “a força da Toyota em tecnologias de eletrificação à tecnologia para compactos da Suzuki”.

Mudanças no setor aproximou as duas

O setor automotivo passa atualmente por uma mudança sem precedentes tanto em escopo quanto em escala, não apenas por causa de regulamentos ambientais intensificados, mas também pela entrada de novas indústrias e negócios de mobilidade diversificados. As duas empresas pretendem alcançar um crescimento sustentável, superando novos desafios na indústria, construindo e aprofundando relacionamentos cooperativos em novos segmentos, enquanto continuam concorrentes, além de fortalecer suas fundações de negócios existentes e as tecnologias e produtos nos quais cada empresa é especializada.

A assinatura do acordo de aliança de capital é uma confirmação e expressão do resultado de discussões entre as duas empresas, e servirá para construir e promover sua futura parceria em novos campos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *