Volkswagen T-Cross começa a ser exportado para o México

Volkswagen T-Cross Highline 2020

Volkswagen T-Cross Highline 2020

Lançado em fevereiro deste ano, o Volkswagen T-Cross começa a ser exportado neste mês para o México nas versões Trendline, Comfortline e Highline, sempre com motor 1.6 16V MPI e transmissões automática e manual.

Fala o presidente

“O T-Cross é o primeiro SUV produzido pela Volkswagen no Brasil. Ele foi fabricado a partir de uma plataforma global com tecnologia de ponta e chegará ao México para fortalecer e ampliar ainda mais a presença da marca nesse importante mercado da América Latina. Até o fim do ano, nossa expectativa é embarcar para o México cerca de 6 mil unidades do modelo, que já começou a ser exportado para os principais mercados latino-americanos e, em 2020, chegará também à África, totalizando 50 países”, diz Pablo Di Si, Presidente e CEO da Volkswagen América Latina.

Além do T-Cross, o México já importa outros modelos da marca fabricados no Brasil, como Saveiro e Gol. Desde julho deste ano passou a receber também o Virtus. A previsão da Volkswagen é exportar cerca de 8 mil unidades do sedã ao México em 2019.

Volkswagen T-Cross Highline 2020 tem motor 1.4 250 TSI

Volkswagen T-Cross Highline exportado mara o México tem motor 1.6 16V

T-Cross no Brasil

A estratégia da Volks é acertada, pois ajuda a dar fluxo na produção brasileira do modelo, uma vez que suas vendas, embora estejam melhores, ainda não o levam para a disputa no topo da categoria.

Desde p seu laçamento, em fevereiro, até setembro, 19.113 unidades do modelo já foram emplacadas. Em agosto, o T-Cross teve o seu melhor mês de vendas, com 4.224 unidades; número que caiu para 3.776 unidades em setembro – sempre usando dados da Fenabrave.

T-Cross x concorrentes

Veja os emplacamentos no acumulado do ano de 2019 até setembro (fonte: Fenabrave):

  1. Jeep Renegade – 50.113 – 11,78%
  2. Jeep Compass – 43.600 – 10,25%
  3. Hyundai Creta – 40.908 – 9,62%
  4. Nissan Kicks – 39.507 – 9,29%
  5. Honda HR-V – 35.445 – 8,33%
  6. Ford EcoSport – 24.242 – 5,70%
  7. Renault Captur – 21.264 – 5,00%
  8. Volkswagen T-Cross – 19.113 – 4,49%
  9. Renault Duster – 18.096 – 4,25%
  10. Chevrolet Tracker – 12.574 – 2.96%

No ritmo atual, T-Cross terminará o ano na sexta posição entre todos e na quinta posição do seu segmento (tirando o Compass da análise).

Painel do Volkswagen T-Cross Highline 2020

Painel do Volkswagen T-Cross Highline

Mais detalhes

Produzido na fábrica de São José dos Pinhais, no Paraná, o modelo faz parte da ofensiva de SUVs da Volkswagen na América Latina, que inclui cinco novos utilitários esportivos na região até 2020. Ao todo, a Volkswagen do Brasil investiu R$ 2 bilhões na produção do T-Cross no Brasil.

 O modelo já recebeu classificação 5 estrelas na proteção para adultos e crianças nos testes do Latin NCAP, e também o Advanced Award pelo sistema de frenagem automática pós-colisão.

VW é maior exportadora de veículos

A Volkswagen é a maior exportadora de veículos da história do Brasil, com mais de 3,9 milhões de unidades enviadas para 147 países, justificado pela estratégia de ampliação de vendas no mercado interno e pela busca de novos mercados para os seus produtos. No acumulado dos oito primeiros meses de 2019, a empresa é responsável por 25% das exportações de automóveis e comerciais leves a partir do Brasil.

ACOMPANHE O DE 0 A 100 TAMBÉM PELO:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *